Follow by Email

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Dingombel

FELIZ NATAL A TODOS... HO HO HO


sábado, 19 de dezembro de 2009

De férias

De férias
de corpo queimado
de dedo ralado
de bunda doendo
de medo superado
de medo adquirido
de alma lavada
de coração leve
de saudade no peito
e de cabeça a mil




Débora Souza 19.12.09



quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

:0

Meu nome é Débora Souza e eu já vi mil situações sem explicações. Eu tenho horror a gente chata, mas preciso que tudo faça sentido. Sou péssima em todo tipo de esporte e não vejo mal algum nisso. Ao contrario do meu professor de educação física do segundo grau que parecia me odiar só por eu não saber jogar futebol e coisas do tipo. E o pior é que ele reclamava pra minha professora de dança. Adoro caminhar, dançar e correr e o estranho é que meus pés às vezes me desobedecem...

Débora Souza 16.12.09

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Ok. Tenho certeza que a maioria das pessoas conhece alguém que fala que não gosta de algo, mas quando está na frente de outras pessoas que gostam, passa a gostar. Entenderam? Ok, vou resumir, puxa sacos. Odeio puxa sacos. Sabe aquele tipo: “Adoro seu cabelo, ai que lindo isso, ai que lindo aquilo (200 vezes), ai ai ai, posso ser igual a você?, posso ser seu bichinho de estimação? ” Ninguém precisa puxar o saco de outro alguém pra ter amigos. Quer dizer, deveria ser assim. Mas não é. Tem gente que ama ter um cachorrinho no pé. Nada contra cachorros, amo eles mesmo, mas aqueles que não falam sabe!.? Aqueles que não falam e são fiéis, porque os “cachorrinhos” da vida apenas te sugam e quando você não servir mais para eles, vão procurar outra pessoas que lhes dêem ossinhos.
Vergonha na cara não existe mais. O que existe é vergonha de ser quem se é. Vergonha de realmente dizer o que gosta e o que pensa. E eu às vezes sinto vergonha por certas pessoas, vergonha por elas não terem vergonha de si mesmas.

Débora Souza 11.12.09

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Muito blá blá blá pra você neste final de ano

Provavelmente no final do ano passado você recebeu milhares de votos de paz, amor, felicidade, saúde e blá blá blá, não é?! Pois é, eu também. E sabem o que aconteceu? Paz, só tive no horário de dormir e quando não tinha pesadelos. Ok, amor eu tive, mas tive que aprender o que é amar, ele não veio de graça não. Felicidade eu tive por que tenho mania de rir de tudo que acontece, mas imaginem se fosse depressiva?! Saúde eu sempre tive, fora a gripe o ano inteiro, mas minha perna direita está pedindo para desejarem votos exclusivos para ela, assim quem sabe ela para de cair em buracos.
Então cheguei a seguinte conclusão: Algumas coisas acontecem ao contrário. Por isso vou desejar-lhes que sentem no formigueiro, que peguem uma gripe e principalmente não passem pra mim. Quem sabe assim tudo da certo. Mas para os supersticiosos de plantão eu desejo tudo de GOOD, muita saúde, paz, amor, felicidade, harmonia e muitos doces no natal. Ah! E poupem o pobre Pirú, ele também tem sentimentos.
imagens google

Débora Souza 23.12.08