Follow by Email

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Troco minha barra de cereais pelo seu pirulito

Imagens google

Eu vivia no mundo dos sonhos
Acordava pela manhã e colocava um vestido lindo, rosinha, de princesa.
Olhava meu desenho favorito e brincava com meus amigos.
Não me importava se o vestido fosse sujar, afinal para mim ele era feito pra isso, para voltar pra casa sujo de lama, patas de cachorro e grama grudada por todas as partes.
Olhar novela e tomar chimarrão era como vitórias porque eram coisas de adultos.
Tudo era fácil.
Nunca entendi porque meus pais e professores complicavam tanto, por tão pouco.
Preocupação. O que era isto? Sei lá. Eu não tinha.
Contas a pagar eram como papéis que adultos pagavam como no super mercado para poder comprar luz, água e casa.
Meus melhores amigos eram todos de quem eu gostava.
As velhas chatas e rabugentas da rua eram bruxas e as únicas de quem havia medo.
O amor da minha vida era o galã da novela e o garoto um ano mais velho que eu.

Hoje vivo em que mundo? No meu.
Hoje acordo pela manhã e visto uma roupa adequada para o trabalho.
Não da tempo de assistir TV porque tenho que tomar café "correndo". Mas ainda tenho meu desenho favorito.
Dou bom dia a "desconhecidos" e fico louca se minha roupa sujar até o final do dia. Afinal não é nada apresentável andar por ai suja.
Tomar chimarrão e assistir novelas são coisas banais e sem graça. Prefiro sair e fazer algo diferente.
Luto para que as coisas sejam fáceis.
Hoje sou eu quem complico atoa. Às vezes paro e lembro como era fácil não complicar.
Hoje tenho preocupações. Como não se preocupar no mundo de hoje, quando alguém da família não chega em casa no mesmo horário?!
Contas a pagar não são como super mercado. Super mercado eu gosto, as contas eu preferia que desaparecessem.
Meus melhores amigos são poucos.
O medo é de bandidos e marginais.
O amor da minha vida eu sei quem é.

Prefiro diversão a compromisso. Prefiro festa do que jantares. Prefiro parques de diversão a restaurantes. Prefiro chocolate a pão. Prefiro pirulito a barras de cereal. Prefiro um bom papel e um bom lápis a um computador. Prefiro ser criança a crescer. Prefiro ser feliz a ser um adulto.

Que saudades do tempo em que o simples era o melhor e aquela pequena e velha casa em um bairro qualquer da cidade era um palácio. Daria tudo para voltar naquele tempo, naquela casa e nunca crescer.


Débora Souza - 23.07.08

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

A você que insiste em me acompanhar - a paciência é uma virtude que eu perdi

Imagem: rosanak-rosanak.blogspot.com/2009/04/vai-se-f...
To cansada. Chega!
Larga do meu pé pô!
Você realmente precisa saber de tudo que eu faço?
Se você me acha interessante, obrigado, eu lhe agradeço. Mas me erra, ok?!

- Por que você ta fazendo isso?
Porque eu quero, algum problema?Vai mudar algo na tua vida se eu não fizer? Não, não vai, então dá um tempo.

- Por que você não faz isso assim?
Te liga! Vá ensinar o padre a rezar missa. Sou eu quem faço isso todo santo dia. Isso é meu. Portanto eu sei como fazer, como usar e não quero sua opinião que sempre insiste em aparecer na hora errada.

- Tu trabalha aonde? Faz o que? Tu estuda?
Que saco! Eu nem te conheço! Te dei oi apenas uma vez porque minha mãe me obrigou e você fofoqueira acha que é minha amiga intima.Sai pra lá, de olho grande eu já to cheia.

-Já casou?
Não, não casei porque tu quer casar comigo? E não adianta nem tocar indireta p/ eu abrir a boca porque o que mais me diverte é ver curioso se corroendo para saber algo.

- Eu te disse...
Disse P. nenhuma. Você sempre acha que sabe tudo e vem com aquele papinho, me diz o que é que eu te ajudo. Ajuda M. nenhuma, você quer é saber de tudo e se meter no que não corre da sua conta.

- Ah...mas eu acho isso.
E daí! Eu te perguntei? Não. Se você não percebeu estou falando com A e não com B, portanto cala a boca e vai cuidar da sua vida. Depois não vem reclamar que sua vida está uma M., isso é porque você cuida mais da minha do que da sua.

Quer saber por que? Quer pagar minhas contas? Acho que não, né?! Então vai dando meia volta e me esquece. Sai pra lá jacaré. Se quer acompanhar alguém vai olhar novela.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

# EU #


Odeio perfumes. Sei que é estranho, mas odeio mesmo. O perfume de muitas pessoas me encomoda. É tão forte que me faz espirrar, tossir e me dá até dor de cabeça. Seria bom se usassem perfume cada um para si e não para a torcida do flamengo sentir o cheiro. Não gosto de cheiro ruim, mas sem cheiro é melhor.
Adoro comer leite em pó. Já esperimentou? É maravilhoso. Com nescau e leite condensado fica uma beleza.
Ando de pantufas na rua. Me olham estranho e é engraçado.
Falo sózinha. E quem não fala?
Não sei cozinhar e não tenho vergonha de dizer. Não me dou muito bem com o fogão. Na verdade é porque não quero mesmo. Não gosto de cozinhar. Fazer doces é legal, mas só se da bastante lambuzeira e se não tem ninguém me dizendo o que fazer.
Como muito chocolate e biscoitos recheados. Minha mãe também adora e me acompanha. Dizem que chocolate deixa as pessoas felizes...claro que deixa, é bom.
Estou me acostumando a dormir de meia. Acho estranho. Parece que meus pés estão amarrados.
Não como carne, nem branca e nem peixes. Não gosto, me faz vomitar. Também tenho pena dos animais. Se ninguém os comesse eles não morreriam. Mas não fico importunando a vida de quem come, cada um faz a sua escolha. Também não faço caras e bocas quando vejo alguém comer, não tenho nojo, só não gosto. Fazer cara de nojo é besteira. Você não gosta de cebola, mas nem por isso vai ficar fazendo fricote se ver alguém comendo. Se ver alguém fazendo isso pode ter certeza que é besteira de quem parou de comer carne só para dizer que não come. Se a carne estiver escorrendo sangue ai sim eu nem vou olhar.
Dou risada sózinha. Muitas vezes já ri na rua sem parar. É que existem sintuações que não tem como segurar. Por exemplo quando te confundem com alguém, ficam meia hora insistindo que vc é quem vc não é e a pessoa verdadeira aparece ao lado da outra que está te chamando de mentirosa, que é obrigada a pedir desculpas e dizer: ''realmente vc não é ela.''
Adoro ouvir música alta.
Eu canto inventando letra para as músicas.
Danço até o dia amanhecer.
Amo cachorros e detesto gatos.
Já quis ter um papagaio, mas aprendi que se eu quiser dormir um pouco mais no final de semana, não devo ter um.
Amo desenhar, pintar e tudo que tenha a ver com a arte.
Desenho quase todos os dias. Maioria das vezes em casa. Desenhar me faz feliz. Muito feliz.
Tenho amigas loucas, extressadas, confusas e normais.
Tenho um amigo distante (falando nisso tenho que ligar p/ ele) que adoro. Nos vimos uma vez e ele é mais amigo do que muitos que vi a vida toda.
Amo desenhos animados. Quando era criança desenhava todos os personagens do cartoon network. Gosto mesmo do fantástico mundo de Boby. Pena que não passa mais. Se alguém ver em dvd me avisa.
Me decepciono fácil. Tenho dificuldade p/ me apegar, mas quando me apego...

Continuo em outra oportunidade. To com preguiça agora.


Débora Souza - 31.07.08

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Eu - Quem apagou a luz?

espacovittal.com.br/admin/m02_noticias/imagem...

Sou uma experiência que não deu certo. Um dia minha mãe me disse: Para de comer tanto doce menina! Não sei por que, mas após a primeira vez que ela me disse isso eu fiquei pensando na frase. "Afinal de contas doce é bom então por que não posso comer tanto?", eu pensava. "Deve haver um motivo". E nas horas que ficava pensando parecia que as luzes se apagavam. Acho que eu entrava em órbita e saia de meu corpo.

Certo dia fiz café para meu namorado. Ele fez uma cara horrível ao colocar na boca. “Meu Deus meu café é terrível, mas não chega a tanto!" Eu havia colocado sal no lugar do açúcar. Muitas pessoas comem açúcar, mas poucos gostam de comer sal. Quando algo é amargo, colocamos açúcar. "Será que sou amarga e por isso gosto tanto de doce?" Quando era criança fui parar no hospital na pascoa de tanto comer chocolate. É como se fosse pressão alta e baixa que quando chegam ao mesmo nível não da boa coisa. Então chego a conclusão que minha quantidade de sal é maior que a de açúcar. Quando exagerei no doce elas ficaram no mesmo nível e eu entupi.
Fizeram a experiência 00055 sei lá o que, codinome Débora e colocaram muito sal, acho que até limão. Mas faltou açúcar.

Na experiência deixaram sobrando falhas de atenção. É, eu sou ótima em começar a voar nas oras mais impróprias. Começo a pensar em muitas coisas ao mesmo tempo quando não deveria pensar em nada e prestar a atenção no que estou fazendo ou em quem está falando comigo. E por instantes longuíssimos as luzes se apagam e eu saio de meu corpo. Disseram-me que saímos de nosso corpo quando estamos dormindo e então sonhamos. "Será que eu realmente sonho acordada?" Acho que estou precisando de um conserto.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Não se aproxime hoje por favor

Hoje quero distância de tudo
Prefiro ficar longe dos amigos, dos cachorros, da padaria, do piadista, do mau humorado, dos motoristas, dos apreçados, apaixonados e mal amados
Fique longe, mantenha distância. É melhor pra você.
Aqui você só vai encontrar o silêncio
Hoje é o dia que escolhi para entrar novamente em contacto com a paz
Sei que hoje é quarta feira e se existe algum dia que não combina com minha escolha, este dia é hoje
Mas não tenho escolha pois é involuntário
Isso não acontece nos finais de semana ou em um feriado qualquer de inverno
Até porque feriado no inverno de 2009 não passa de um sonho
O dia de hoje é perfeito para lhe dizer NÃO PERTURBE
Não leve a mal, é melhor assim
Hoje a melhor companhia pode ser qualquer um, menos eu
Não se aproxime hoje, por favor
Não faça perguntas e se fizer não espere respostas
Não me mande músicas, recados ou fotos
Não tente comunicação, pois estou fora de área
Obrigado por entender e por favor tente mais tarde


Débora Souza - 21.07.08

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

seMana de sEliNhos.. LegaL!


Esse ganhei da Érica :*
Perguntinhas:

1ª Mania: Comer bala de goma

2ª Pecado Capital: Preguiça

3ª Melhor cheiro do mundo: Terra molhada

4ª Se o dinheiro não fosse problema? Ninguém saberia meu paradeiro neste momento.

5ª Casos de infância? Fugi de casa

6ª Habilidades de dona de casa: Tem que ter uma??

7ª O que não gosta de fazer em casa: Limpar

8ª Desabilidades como dona de casa: Tudo

9ª Frase: Eu me amo

10ª Passeio para a alma: Viagens

11ª Passeio para o corpo: Caminhar

12ª O que me irrita: Puxa saco

13ª Frase ou palavra que falo muito: Ninguém merece

14ª Desce do salto e sobe o morro quando: Falam que eu fiz algo que eu não fiz.

15ª Perfume que uso no momento: Eu odeio perfume.. Gosto do cheiro do nada.

16ª Elogio favorito: Você é única

17ª Não importa que seja moda, não usaria nem no meu enterro: Qualquer coisa que eu ache brega

18ª Queria ter nascido sabendo: Dizer não

19ª Eu sou extremamente: Consumista


Bom... Deixo esse selinhos para todos que passarem por aqui e quizerem levá-lo... Bjuuuu

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

SelinhOs EbAAAAAAaaaaaaaa

Esse selinho ganhei da Ju do Blog Merda Falei

Regras:Listar 8 características suas. Repassar para 8 blogs. Comentar no blog de quem lhe deu o selo. Comentar no blog de quem você indicou.
- Curiosa
- Inteligente
- Indecisa
- amiga (quando quero)
- Brava
- Irônica
- séria
- simpática (rsrsrs, é sério)
Os selinhos vão para:
Desculpem a falta de tempo :(
Kisses girls...Fui...minha aula começa em 10min. :*

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Eu não preciso de alguém para me apontar quando erro. Tenham certeza que sei muito bem quando estou errada. Mas nem sempre é possível acertar e às vezes é preciso errar. Eu não preciso da permissão de alguém para cometer erros. Pode deixar que eu mesma me permito. Eu não quero ter alguém me dizendo o que fazer. Vou fazer o que eu tiver vontade. Não estou sempre disposta a ouvir, a ajudar, a ter soluções para tudo e para todos, a ter ideias, a ser bem educada, a sorrir para tudo, a concordar com todas as atitudes ao meu redor. Eu também preciso que me ouçam, que me ajudem, que me dêem soluções quando eu peço, que me dêem ideias, que sejam educados se querem que eu faça o mesmo, que sorriam quando eu precisar de um sorriso, que concordem quando perceberem que estou certa e que entendam quando eu não concordar. Eu não preciso de alguém que não goste de mim. Eu sei que nem Deus agradou a todos e não serei eu que vou agradar. Mas já tenho criticas e caras feias a me olhar o suficiente. Eu preciso que gostem de mim como sou. E eu sei que é difícil por que se eu não fosse eu mesma, não sei se gostaria de mim. Eu não preciso de alguém para apontar os meus defeitos. Só pelo fato de eu ser mulher já é de se esperar que eu viva vendo defeito, mesmo onde não existe. Por que não apontar minhas qualidades? Eu sei que tenho muitas. E sou modesta sim, porque?!. Mas eu canso de só me falarem do ruim. Que eu saiba o elogio não está em extinção. E eu como qualquer outra mulher que se goste, gosto muito de elogios. Criticas são bem vindas, mas hoje não, obrigado. Eu não preciso de alguém para preencher um espaço vazio. Eu preciso de alguém que saiba ocupar o espaço onde eu permiti entrar. Eu não preciso de um amigo para me copiar e fazer as mesmas coisas que eu. Eu preciso de alguém que me mostre coisas diferentes, que me mostre outro lado, que me faça ver o que eu não enxergo e que seja diferente para me fazer achar graça no que ainda não acho. Eu não quero que me digam o que já estou cansada de saber. Odeio lições de moral de qualquer babaquinha que acha que sabe muito sobre a vida, que sempre acha que está certo, que se acha a criatura mais inteligente do universo e que adora ser o centro das atenções e melhor que o mundo. Da um tempo. Se for pra me dizer o que eu já sei, por favor é melhor não falar. Eu quero que saibam conversar sem menosprezar o que as outras pessoas pensam e que não se sintam mal se alguém sabe sobre algo melhor que você. Por favor pare de falar o '' eu também '' para ficar se comparando aos outros. O mundo não gira em torno do seu umbigo e muito menos do meu, graças a Deus. Eu só preciso que tente me entender e se não conseguir que me não tente adivinhar o que se passa dentro de mim. Por que estou cansada de ouvir o que as pessoas acham que eu quero e o que vou fazer sem nem mesmo certas coisas terem passado pela minha cabeça.
Débora Souza - 01.09.08

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Aproveitando a viagem

Bacopari

Sempre morei no Rio Grande do Sul. Sempre achei que conhecia o Rio Grande do Sul. Sempre achei que sabia falar do Rio Grande do Sul. Sempre vivi achando de mais.
Ninguém conhece o Estado onde mora até visitar lugares onde não moraria nem a tapa. Com certeza eu não moraria onde passa um carro a cada dez minutos. É contra minha necessidade por multidão. Eu preciso ouvir barulho, nem que seja do ventilador.
Mas lá estava eu em Bacopari. Uma cidadezinha que fica perto de Mostardas, Palmares, da praia de Dunas Altas (que tão pouco sabia existir) e de onde mais quiserem que fique, por que todos acham que tudo é perto mesmo. Acredite, se um morador de uma cidade pequena diz que o “raio que o parta” fica logo ali, se prepare pra chegar lá amanhã. Não sei o que eles entendem por logo ali, mas com certeza não é a mesma coisa que eu entendo.
Voltando a Bacopari. Cidade pequena, pessoas simpáticas, cachorros, uma lagoa linda, dunas perfeitas de um deserto amplamente gigantesco, apenas uma operadora de celular (que óbvio não era a minha) e um mar que dizem existir, mas que até hoje eu não achei. Vi o mar de longe, mas acho que era miragem.
Se estiver a procura de diversidade, vá a Bacopari e suba dunas, desça dunas, suba novamente, desça novamente e assim sucessivamente nesta mesma ordem durante horas. Vá à procura do mar pelas dunas, você vai achar, se quiser. Quando estiver no meio das dunas vai ficar hipnotizado com tanta beleza. Só não esqueça de deixar pegadas caso queira voltar pelo mesmo lugar.
Prometi que volto lá para chegar até o mar a pé. É uma questão de honra. Mas não vou voltar só pelo mar. Quero voltar por que lembrei de minha infância. As crianças são simples como há tempos eu não via. As meninas com 12 anos sentadas na varanda só pra ver o garoto de quem estão de olho passar de moto sem camisa e sem capacete, afinal qual é o guardinha que vai ir até lá.
Pessoas simples fascinam. Lugares simples fascinam. Descobri que o mato, o verde, a falta de casas e prédios me fascina. Gosto de passar por lugares sem movimento. Por horas, horas e horas. O Rio Grande do Sul é maior e mais belo do que muitos pensam. Adoro a terra em que vivo. Apesar de não conseguir me sentir em casa.
Sempre morei no Rio Grande do Sul. Mas minha cabeça nunca esteve aqui... Um dia eu vou busca - lá, quando descobrir onde está. Mas não estou à procura, pois estou a 22 anos aproveitando a viagem. (Agora 23)

Arte nas areias de Bacopari



Débora Souza - 27.01.09

terça-feira, 8 de setembro de 2009

GramadO


Eu odeio frio, mas nasci no Rio Grande do Sul. Esse final de semana eu e meu namorado (na verdade é noivo, mas eu não me acostumei com isso ainda.) resolvemos ir pra Gramado. Fomos no sábado e voltamos no domingo. Já havíamos ido outras vezes, mas eu nunca tinha olhado pra Gramado como olhei dessa vez. Talvez seja a minha vontade de deixar Novo Hamburgo para quem se sente em casa aqui e procurar a minha "casa". Ou talvez seja apenas o fato de termos esquecido a máquina fotográfica em casa. Exato, a máquina fotográfica. Sou louca por tirar fotos de lugares lindos. Nas férias de verão tirei tantas fotos que não lembro da metade, mas não lembro de detalhes dos lugares em que estive.
É fato que eu tenho dificuldade de prestar a atenção em uma coisa só por muito tempo, mas nunca tinha notado que com a máquina fotográfica na mão eu presto a atenção só no que eu "quero".
Gramado é tudo de lindo. Principalmente quando se olha os detalhes. Até o frio combina com a cidade. Um dia quem sabe eu fico por lá. Mas eu preciso ir e vir, se não perderia a beleza do caminho.

Débora Souza - 08.09.09

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Quando tudo da errado, tudo da errado

Quando tudo da errado, tudo da errado.
Quando tudo da certo, algo da errado.
Lei de Murfy? Talvez. Lei dos homens? Não, seria muita burrice. Lei da vida? Quem sabe. Macumba? Pouco provável. Olho grande? Provável. Pensamento negativo? Mais provável ainda. Já estava escrito? Dizem que sim. Deveria acontecer? Sim.

Se você resvalar em uma casca de banana e torcer o pé, é porque você tem uma reunião importante e está atrasado, faltando 2 minutos para chegar ao local. Para melhorar a situação, está chovendo, você sujará toda sua roupa e terá um encontro após o trabalho, não dando tempo para voltar pra casa e trocar de roupa e muito menos para ir ao médico. Você será um negociante sujo e manco e irá ao seu encontro da mesma maneira. Arruinando a sua vida por um dia e rindo do que aconteceu no outro. Ai você pensará, nada é tão ruim que não possa piorar. E pode. Acredite, jamais fale esta frase. Ela atrai coisa ruim. Se estiver com muito trabalho você atrairá uma dor de barriga, uma dor de cabeça, enjôo, coceira pelo corpo todo, gripe e muitos outros sinais que podem se manifestar com o estresse. O pior é se você tiver um tique nervoso, não será só trágico, mas cômico também.
Ok! Não fique deprimido. Isso não acontece só com você. Não é só você que vai ao lugar errado, na hora errada. Não é só você que faz a escolha errada e enfia o pé na jaca. Acontece com muitos. Na verdade com todos. Mas não quer dizer que acontecerá com você. Não hoje, claro. Brincadeira!
Mas eu vou lhe dizer que eu não enfio o pé na jaca. É a jaca que corre atrás de mim e se enfia no meu pé. Ainda bem que ela tira folga. Na verdade sou eu quem tiro folga dela.
Parando pra pensar (bem rápido, por que tempo pra pensar ta faltando), não teria graça se tudo desse certo. A correria "mata" qualquer um, mas tenho certeza de que são poucos os que gostam de ficar parados. Eu detesto. Ocupação ajuda a viver. Viver ajuda ter mais vontade de viver. Ter mais vontade de viver te dá mais alegria. Alegria te coloca pra frente, mesmo que na frente tenha uma casca de banana. O importante é ir pra frente e não andar de ré como o motorista do ônibus. Desculpem-me os motoristas de ônibus, eu sei que é responsabilidade de vocês zelarem pela vida dos passageiros. Mas dar uma aceleradinha não seria nada mal. Afinal de contas estou atrasada. Será que é minha jaca que está pesando o ônibus? Vou dar folga pra ela até ano que vem. Afinal atrasada por atrasada já estou mesmo. Alguém quer uma jaca ai?
Débora Souza - 12.12.08

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Hi people! Estes são meus primeiros selinhos que ganhei da Mari Cinderela. Olhem que lindos :D



REGRAS: Partilhar cinco coisas que gostamos de fazer.
* Desenhar
* Dançar
* Viajar
* Namorar
* Rir

Exibir a imagem do selinho
Postar o link do blog que indicou ---> Mari Cinderela
Indicar blogs de sua preferência

Kisses Dears! Thank you Mari !